Image Map

terça-feira, 29 de julho de 2014

Cap 15 "The End" ULTIMO CAPITULO


Capitulo 15

   Ela andava pelas ruas, não o achava de jeito algum, ficou na porta da festa esperando então a menina sair, porem nada. Lua imaginou o pior, a menina talvez já houvesse saído, já estaria morta em algum canto escuro. Olhou no relógio e era quase cinco da manhã. Ela só pensava o pior, e então começou a rezar, só Deus poderia a proteger agora que havia o provocado, por que ‘raios o beijou? Quão estupida foi?
   Uns minutos se lamentando, e então resolveu ir embora, se levantou da calçada fria e limpou seu vestido, quando olhou pra frente viu a garota sair da festa caindo de bêbada, Lua não sabia se chorava ou se ria. Pensou em ir acompanha-la, mas seria estranho d+ depois do que fez, então apenas a seguiu, para ver se chegaria bem em casa. Quando a menina entrou em uma casa Lua suspirou aliviada, se virou para ir embora. As ruas frias, o sol nascendo, e ela nem havia dormido. Ainda bem que era sábado. Quando virou a esquina deu de cara com alguém, quando se ajeitou e olhou o viu, ele mantinha uma expressão seria.

- O que foi? – Lua perguntou.
- Você vem comigo. – Ele pegou seu braço e a puxou, Lua não entendeu nada, tentou se soltar.
- Me deixa ir embora, eu não ia deixar você relar naquela menina.
- Era meu trabalho.
- Tirar vidas? Tirar vidas é o seu trabalho?
- Cobrar dividas. Cobrar dividas é o meu trabalho.
- Que tipo de divida? Arthur ela é uma garota.
- Você tem certeza que quer dar lição de moral? Garota larga do meu pé.
- Por que senão vai fazer o que? Me matar? – Ela riu irônica, ele estava ficando nervoso. – Se tivesse coragem já teria feito isso. Você não passa de um covarde!
- Você esta me provocando, e isso não vai acabar bem!
- Eu não tenho mais medo de você. – Ele a puxou pelas ruas, ela não conseguia se soltar, chegaram em um parque abandonado, ele soltou seu braço.
- É o seguinte, ultima chance!
- Qual a divida dela? Me fala! Eu pago. – Ele sorriu irônico.
- Você não pode pagar. – Ele disse se aproximando.
- Por que não?
- Por que o pagamento é o tumulo dela.
- Você é um monstro!
- Eu um monstro? Ela é uma viciada infeliz que esta devendo 750 mil em drogas.
- Você... Trafica.
- Não. Eu só sou contratado para os trabalhos mais sujos. Eu fui atrás do pai dela pedindo o dinheiro, sabe o que ele me disse? “A mate então!” ele pediu isso, eu só queria o dinheiro. Ricos são tão mesquinhos.
- Não se pode tirar as vidas das pessoas por mais mal que elas sejam.
- Vai embora.
- Não! Eu não vou deixar você mata-la.
- Eu estou de saco cheio de você.
- Ótimo, estamos quites.
- Garota, sai, desaparece, antes que eu acabe com você, acha que vou poupar a vida da menina por que você pediu? Me poupe. Já disse, isso não é contos de fada!
- Você não precisa disso Arthur! – Lua pegou sua mão e ele riu sínico.
- Preciso. Eu adoro ter sangues em minhas mãos.
- Por mim. Por favor!
- Eu não gosto de você, se enxerga. Eu nunca ficaria com você, eu não estou afim de fingimentos. Não existe amor nesse mundo. – Ela abaixou a cabeça.
- Você é um covarde. Por isso não aceita que existe sim amor.
- Não me chame de covarde! – Ele se irritou.
- Covarde, medíocre, sem coração. Não aceita a felicidade dos outros, não suporta ver que existem pessoas melhores que você, seu mimado, matou seus pais, simplesmente por não saber dar valor a nada que tem na vida. – Ele lhe deu um tapa na cara e ela sentiu as lagrimas escorregarem. – Ridículo. Estou tentando te ajudar seu merda, eu estou aqui depois de suportar saber que você tem as mãos sujas de sangue. Você não aceita ajuda por que é um derrotado! DERROTADO! – E então ele lhe deu mais um tapa.
- Agora você me irritou. – Ele disse segurando seus braços. – Você vai aprender a não se meter comigo. – A ‘chaqualhava. – Você é uma vadia! Como todas as outras! – A empurrou pro chão.

   Lua estava fraca, chorava. Havia provocado demais, ela não devia ter aberto a boca. Chorou por saber o que aconteceria, e agora iria se comportar como a derrotada de novo.

- Levanta. Vai! Continua. – Ele a provocava.
- Me deixa ir! – Se levantava chorando.
- Você me provoca e agora pede tempo? Quantas vezes eu te disse pra me deixar em paz, mais é uma criança, uma pirralha de 15 anos que não sai do meu pé. Você me irrita profundamente!
- Mais eu te amo! - Ela o abraçou e ele a empurrou!
- Que pena!
- Por favor, não faz isso comigo!
- Acabar com essa coisa chata? Desculpe, mais já que você não cala sua boca eu mesmo faço!
- Não, Arthur, por favor... eu não conto a ninguém.
- Eu sei que não. Mas prefiro não arriscar. - Pegou a faca e foi em direção da menina que chorava.
- Você ta’ fazendo isso por que nunca foi amado.
- Cala a boca. - A levantou e a puxou pra si, ela parou, sua respiração falhou, ele sentiu o sangue escorrer em sua mão!
- E quando finalmente alguém te ama... - Sua voz saiu falha! - Você a mata! - A ultima lagrima saiu e ela o olhou, ficou mole em seus braços. Ela abriu a boca. - Assim como fez com seus Pais! - E então fechou os olhos, ele se jogou no chão olhando o corpo em sua frente, sentiu algo e engoliu o seco. Era mais que uma simples menina, era mais que um assassinato!


Fim!?

12 comentários:

  1. Continuaçao??! Ela sobrevive?! Ou faz a vida dele um inferno?

    ResponderExcluir
  2. Amo de paixão essa web, faz continuação por favor, ou pede para alguem oninuar e nos avisa, nãoo quero que a Lua morra :(

    ResponderExcluir
  3. Filha da mãe, que achava que ele que morria.
    Quer fuder com os meus sentimentos? Okay, conseguiu. Sei la se vai continuar ou não, mas quero mais, nem qie seja só pra mim, mas eu quero.

    ResponderExcluir
  4. posta a continuação pf essa web eh muito boa n pode acabar assim
    ass:taciane

    ResponderExcluir
  5. Terminar assim não vale cara,por favor continua

    ResponderExcluir
  6. Tem que ter uma continuação!!!
    (Helo)

    ResponderExcluir
  7. ooo n pf continua a luh tem que sobreviver

    ResponderExcluir
  8. Vc tem que postar +++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  9. Essa é a sua melhor web, faz continuação pf

    (Fer)

    ResponderExcluir
  10. Você necessita fazer mais dessa fic. Não pode acabar assim. </3

    ResponderExcluir
  11. mirella vasconcelos9 de agosto de 2014 14:00

    Faz continuaçao por favor

    ResponderExcluir
  12. O que?! Que tooooooop! Adoreeei l

    ResponderExcluir

Comentem, gosto dos comentários!Sem xingamentos okay?