Image Map

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Capitulo Unico "Wrecking Ball"

               Musica para acompanhamento: https://www.youtube.com/watch?v=My2FRPA3Gf8

                Entendam que esta seria uma carta de Lua para Arthur! Beijos e espero que gostem.

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Cap 77 "Positivo"

Capitulo 77

(Lua se arrumava enquanto Arthur brincava com o filho na cama, o menino estava inquieto a manha inteira.)

- Vamos o levar no consultório do Dr, e depois vamos no shopping. - Arthur comentou.

- Fazer o que no shopping?

- Compras.

- Amor nós não precisamos de nada.

- Precisamos sim. Para uma festa amanha a noite.

- Amanha? 

- Uhum. Foi de ultima hora, mas preciso mesmo ir, e não quero ir sozinho. Um dos meninos do estúdio vai estrear em uma novela na tv e me convidou. Sabe como é...

- Okay amor, mas... Eu nunca fui em uma festa assim.

- Por isso eu vou com você escolher sua roupa. 

- Não quero vestido, e tem que disfarçar essa gordura chata. Eu sou gorda, não se esqueça disso.

- Ah, para de fogo em. 

- É serio. 

- Okay. Vamos?

- Vamos. 

- Ah como a mamãe demora. - Se levantou da cama. - Essas mulheres.

- Para de reclamar e vamos logo. - Ele pegou o filho e foram saindo.

- Mamãe esta nojenta.

- Mamãe esta com fome.

- E depois reclama que esta gorda.

- Vai se ferrar Arthur.

- Opaaa! - Ele riu. - Tampa os ouvidos Bê. Mamãe boca suja.

- Papai magoador de corações.

- Não existe essa palavra amor.

- como vou saber, você me engravidou antes de terminar os estudos.

- Como se você realmente se importasse com isso. - Ele parou na porta e olhou pra ela. - a não ser que queira que eu te jogue na cama de novo pra te fazer lembrar.

- Opaaaa. Bê tampe os ouvidos que o papai é um idiota.

- Um idiota gostoso. - Piscou.

- Aguiar volte a andar antes que eu meta meu pé no meio das suas pernas. - Ele riu e se virou saindo do quarto. 

- Cida estamos de saida. - Arthur falou.

- Okay senhor. 

(Lua pegou sua bolsa no sofá e saiu logo atras.)

(...)

(Lua estava olhando o transito em sua frente, Bê dormir no banco de tras na cadeirinha, voltavam do pediatra. Arthur aumentou um pouco o volume do radio e sorriu, olhou Lua que ainda esta distraída e pegou a mão dela, a mesma o olhou e ele mandou um beijo, ela sorriu e ficou o olhando enquanto ele acelerava o carro.)

- Arthur?

- Fala.

- Essa musica não é daqueles meninos do seu estúdio? 

- Sim. - Ele sorriu. - ela esta na nova novela junto com o autor dela.

- Ah, legal. E ele te convidou para o evento de estreia? 

- É.

- E eu preciso ir junto. - fez bico. 

- Sim. Você é minha mulher e tem que me acompanhar em todos os eventos. A não ser que queira que achem que eu estou solteiro e na pista.

- Você esta me dizendo que sem mim se comportaria como pegador? 

- Não, coisa. Apenas que é pra evitar sabe.

- Sei. - Olhou pra frente. 

-Ah Luh fala serio.

- Estou com ciúmes, não fale comigo. - Ele riu.

- Obrigado por avisar. - Parou em um semáforo, a musica mudou e Arthur olhou Lua.

- "É só o amor, é só o amor, que conhece o que é verdade..." - Lua o olhou - "O amor é bom, não quer o mal. Não sente inveja ou se envaidece..." - Ele beijou a mão dela. - Gorda. - Ela mostrou a língua pra ele. - Olha que quem mostra a língua pede beijo. - Sorriu e voltou a cantar. - "Ainda que eu falasse a língua dos homens e falasse a língua dos anjos, sem amor eu nada seria..." - Lua voltou a o olhar e ele lhe mandou um beijo, ela deu um beijo no ombro dele e ouviram uma buzina. Olhou pra frente e o farol havia aberto. - Ops. - Ela riu e ele acelerou. 

(...) 

- Amoooooorrr. - Lua chamou Arthur que estava um pouco distante dela. 

- Oi. - Foi até a garota.

- Bê não quer devolver para a prateleira. - Falou enquanto o filho agarrava um urso de pelúcia. Arthur riu.

- Amor ele é só uma criança. É só tirar. - Lua o encarou e Arthur foi tirar o urso, mas Bê segurou com força e chorou quando Arthur tirou. 

- Eu avisei. - Disse enquanto Arthur devolvia o urso pro menino. 

- compra então. - Ele disse. 

- Não, sinão ele vai achar que é só chorar que vai conseguir tudo.

- A amor deixa ele levar um ursinho poxa. Não tem nada. 

- Okay.

(Arthur pagou o urso e eles foram pra loja onde iam comprar a roupa de Lua.)

- não quero nada agarrado amor.

- Okay. - Ele chamou uma atendente. 

(...)

(Lua estava na quinta roupa, até que escolheu um vestido solto, a atendente convenceu Lua a levar um sapato também e logo eles foram embora.) 

(Lua entrou no quarto, Arthur estava com Bernardo na sala. Ela se jogou na cama e pegou o celular.)

Lua diz: oie :)
Sophia diz: nhaw bebeza.
Diego diz: quero dormir.
Lua diz: chatoooo.
Sophia diz: provas :(
Lua diz: que dó de vocês u.u
Micael diz: aeeeeeeeeeeee mulecada.
Mel diz: só no movimento. 
Lua diz: poisé cara hahaha estou de boa deitada.
Sophia diz: vida boa.
Lua diz: que nada u.u to por que o Arthur esta aqui hoje. Vocês só estudam 6 horas. Eu sou mãe 24h por dia u.u acha que é fácil? 
Mel diz: quem mandou engravidar cedo.
Lua diz: xiuuuuu
Sophia diz: você precisa levar o Bê la no colégio de novo.
Diego diz: serio eu queria dormir :(
Lua diz: coloca no silencioso u.u
Diego diz: Meu celular ta bugado.
Lua diz: dó.
Micael diz: ir no shopping com a Sophia D; 
Sophia diz: para de ser chato.
Lua diz: acabei de chegar de la. Vou sair essa noite. 
Mel diz: uia ;) vai rolar mais sobrinhos kkkkkkkk
Lua diz: não fala merda ahushsusbshsbshsshsbshshsh 

- acordaaaa. - Arthur chamou a atenção de Lua.

- ah, oi?

- Bê esta com Cida. - Ele se jogou na cama.

- atah.

- Atah nada. Sai do celular. - Ele tirou o celular dela. 

- me daaaa. - Ela tentou pegar. Ele riu e saiu correndo se trancando no banheiro. - Arthurrrrrrr! - uns segundos e ele saiu do banheiro e deu o celular pra ela. - chatooo. - Ela pegou e viu a conversa.

Lua diz: oi, aqui é o Arthur! Vou roubar a Lua agora e aproveitar que estamos livres do Bê por uns minutos ;) depois ela fala com vocês. Beijo!!
Diego diz: Ihhhhhhh hahahaha to sabendo.
Mel diz: Kkkkkkkkk ó ceus.
Sophia diz: abusaaaaaaaaaaaaaaaaa kkkkkkkkkkk
Micael diz: vou fingir que minha pessoa santa não leu isso u.u haushsuhsushsushsus 

- Arthur seu filho de uma boa mãe.

- Fala gortosa. - Ela o olhou com tedio e ele riu. 

- o que foi aquilo que tu falou no grupo. - Ele sorriu.

- Um pedido formal onde eu pesso que você me de atenção. 

- Sei.

- Sabe mesmo. - Piscou.

-Você é um idiota.

- masssssssss.......você me ama!

(Ele a beijou, uns segundos e ela tentou o empurrar.)

- ta cedo Arthur. - ela resmungou.

- ninguém vai entrar. - Ele disse.

(Ele a puxou pra cama, se sentou encostado na cabeceira e ela sentou em seu colo com uma perna de cada lado. Se beijavam, Arthur tirou sua própria camiseta e Lua tirou a sua. Ela foi pra tirar o cinto dele e a porta se abriu. Lua olhou vendo a sobrinha da madrasta do Arthur.)

- De novo cara. - Lua disse frustrada.

- desculpa. - A menina saiu. Lua encarou Arthur.

- O que foi?

- ela esta me irritando.

- Ah para com isso.

- também perdi o clima. - Lua disse saindo de cima dele. 

- ah não. - Ele a olhou.

- eu não gosto dela. 

- Luh.

- É serio. Ela não tira o olho de você. E vive esfregando o decote pelas paredes da casa. E não negue, você sempre a olha quando ela passa perto.

- desculpa.

- Eu não gosto. Não é ser chata. Mas é que eu meu sinto incapaz de prender sua atenção tendo outra do lado, como se eu não fosse boa o suficiente pra você, sabe?

- Eu não vou mais olhar ta? - Ela fez que sim com a cabeça. - Desculpa. - Puxou ela para um abraço. - Você é tudo okay? 

- Okay!

- E eu te amo. - Acariciou seu rosto.

- Lembra que você disse que uma demonstração de carinho vale mil eu te amo? - Ele sorriu e a beijou.

(Ela sentiu as mãos do menino agarrarem sua cintura enquanto ela tirava seu cinto. A respiração abafada dela batia no pescoço dele enquanto ele beijava seu pescoço. As mãos dela foram para o cabelo dele onde ela enroscou sua mão sentindo os beijos dele em seu pescoço. Ao passar dos minutos o ambiente começou a mudar, as calças do menino já estavam longe assim com toda a roupa dela. Seus corpos tão colados que era quase impossível identificar quem era quem. A respiração deles estavam em sincronia, e suas mãos passeavam por cada parte. Movimentos lentos que fariam tudo durar por horas, mas eles não tinham pressa...)

Continua...

Dedicado a Bibi minha nega que encheu o saco para mim postar. Ta ai....beijos.